17 de junho de 2010

Joaquín Sorolla

Joaquín Sorolla y Bastida (27 de Fevereiro de 1863, Valência - 10 de Agosto de 1923, Cercedilla), na fase inicial da sua carreira, foi dos mais tradicionais. Ele cumpriu toda a trajetória considerada necessária na época para o pintor que se valorizasse como acadêmico. Entretanto, a partir de 1900, seu estilo se revelou de forma espetacular, manifestando-se em pinceladas rápidas e carregadas de tinta, que em poucos traços plasmavam a rica e vibrante gama de cores das praias e transeuntes que ocupavam suas telas.
Em poucos anos sua técnica notável o tornaria mundialmente famoso, chegando a pintar um enorme friso para a Hispanic Society de Nova Iorque, recriando diferentes regiões da Espanha, embora com um resultado irregular. Conhecido como o Pintor da Luz, foi o mais prolífico dos pintores espanhóis, com mais de 2 200 obras em seu poder, além de ser um retratista notável. 




Marina - 1880


LOS GUITARRISTAS, COSTUMBRES VALENCIANAS - 1889


LA FUENTE, BUÑOL - 1890/1895

Madre
[La tela conmemora el nacimiento de su hija menor Elena, que nace en el mes de junio de 1895 en Valencia. Sobre un escenario sucinto a base de grises sitúa los rostros de su mujer, azulada por el esfuerzo del parto, y de su hija, rojizo por la misma razón. El volumen de la tela lo consigue utilizando barnices coloreados, corladuras, que son una excepción en la obra del artista.]



CORDELEROS DE JÁVEA


Niña -  1904


NADADORES, JÁVEA - 1905


INSTANTÁNEA, BIARRITZ - 1906


PESCADORA CON SU HIJO, VALENCIA - 1908




PASEO A ORILLAS DEL MAR - 1909


LA SIESTA - 1911


PESCADORAS VALENCIANAS -1915




BAJO EL TOLDO, PLAYA DE ZARAUZ


ROMPEOLAS, SAN SEBASTIÁN - 1917


RETRATO DE RAQUEL MELLER - 1918


JARDÍN DE LA CASA SOROLLA- 1920



Um comentário:

  1. Oi amiga. Incrivelmente belo quadro! Bom e agradável fim de semana. Felipe

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.