22 de junho de 2010

Constantin Brancusi


Solitário, no seu poeirento ateliê parisiense, o romeno Constantin Brancusi (1876 - 1957) - persuadido de que "não é real a forma exterior, e sim a essência das coisas" - cria formas simples, claras e absolutas; formas primordiais, abstratas, reduzindo as suas esculturas ao mais básico, emprestando-lhes uma vitalidade rudimentar. 
Este artista teve um influência extraordinária na escultura e arte abstrata em geral do século XX. A grandiosidade simples das suas obras provoca uma sensação de liberdade e de força. Abstraída ao máximo, investida de um rigor plástico inédito, permanece ainda a imagem do Homem em Brancusi. E a sua famosa fauna - pássaro, foca, galo - glorifica exatamente o poder poético da consciência moderna e sua vocação para o essencial e o substantivo.


 Brancusi em seu ateliê


BRANCUSI, Constantin
ateliê,  1925,
Foto: Brancusi.


 BRANCUSI, Constantin, Colonne sans fin,
Tirgu Jiu , 
Roumanie, bronze,1937-38
 BRANCUSI, Constantin, Colonne sans fin,
Tirgu Jiu , 
Roumanie, bronze,1937-38


The Sleeping Muse, c. 1910
Dallas Museum of Art, Texas


Prometheus, 1911
Polished bronze
Hirshhorn Museum and Sculpture Garden,
Washington D.C.


 Three Penguins, 1911-12
White marble
Philadelphia Museum of Art


Mlle Pogany. version I, 1913
Bronze with black patina
The Museum of Modern Art, New York City



Danaïde, 1913
Kunstmuseum Winterthur, Switzerland


  
 The Kiss, 1916
Limestone
Philadelphia Museum of Art



A Muse, 1918
Bronze with stone base
Portland Art Museum, Oregon



Beginning of the World, c. 1920
Marble, metal, and stone
Dallas Museum of Art, Texas



Sculpture for the Blind [I], c. 1920
Philadelphia Museum of Art

Bird in Space (L’Oiseau dans l’espace), 1932-1940
Peggy Guggenheim Collection, New York City



The beginning of the world, 1924
Bronze
Kröller-Müller Museum, Otterlo, Netherlands


Fish. Paris 1930
Blue-gray marble
The Museum of Modern Art, New York City



King of Kings, ca. 1938
Solomon R. Guggenheim Museum,
New York City



Bibliografia consultada:
PISCHEL, Gina. História Universal da Arte - 3


2 comentários:

  1. Rosa Maria,
    maravilhosa obra de Brancusi!!
    idem ao meu comentário anterior... :)
    beijo

    ResponderExcluir
  2. Bom dia, Denise! Um abraço pra ti!

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.